Blog

Acompanhe a Lands Agência Web

Google Ads ou Google Adwords: aprenda antes da sua primeira campanha

O Google Ads é a mais conhecida ferramenta de links patrocinados e a principal fonte de renda da Google. Neste artigo vamos conhecer um pouco mais sobre essa ferramenta incrível. Dentro os assuntos, você verá:

  • Google Ads ou Google Adwords?
  • O que é;
  • Para que serve;
  • Como funciona;
  • Formas de cobrança.

Primeiro: Google Ads ou Google Adwords?

Com certeza você já conhece essa ferramenta, nem que tenha lido ou escutado algo bem superficial sobre ela. Mas é provável que você tenha lido ou escutado algo relacionado a Google Adwords.

Qual a diferença?

Recentemente a Google lançou uma série de mudanças nas suas ferramentas de marketing e o antigo Google Adwords foi um alvo, tornando-se Google Ads. A verdade é que a ferramenta manteve a mesma essência, com algumas melhorias de usabilidade e de funcionalidades. Mas vamos ao que realmente interessa.

O que é o Google Ads?

O Google Ads é uma das principais ferramentas para qualquer empresa que deseje investir em marketing e ter resultados positivos. Existem vários fatores que levam você a chegar nessa conclusão e eles serão abordados aqui, então siga lendo esse artigo.

Lançada em 2000, essa ferramenta tem o objetivo de levar o anunciante ao seu melhor cliente, com maior potencial de compra. Seus anúncios aparecem no topo das páginas de busca, com a palavra “Anúncio” destacada em verde (se você utiliza o Google em inglês, aparecerá “Ad”).

Para que serve o Google Ads?

Se você possui um produto ou serviço e quer adquirir novos clientes, o Google Ads serve para te dar o resultado esperado. Você cria uma campanha, insere as melhores palavras-chave e, quando o seu cliente pesquisar algo relacionado, a sua empresa estará lá, no topo da página.

Basicamente, a ferramenta funciona como um leilão de palavras-chave. Você seleciona todas as palavras que são relacionadas ao seu produto ou serviço, quanto está disposto a pagar pelos cliques nela e para qual região deseja aparecer. Feito isso, os resultados começarão a aparecer e você perceberá isso!

Tome cuidado com as palavras-chave escolhidas

Lembre-se sempre que você terá concorrentes que disputarão cada palavra-chave escolhida. Se você tem um produto e é concorrente de uma grande marca, existe uma grande possibilidade de você competir em valor com ela. Então, utilize ferramentas como o Google Trends ou o Keyword Tool para escolher as melhores palavras e as com a melhor concorrência.

Como funciona

Você já sabe o que é o Google Ads e sabe que ele será muito bom para a sua empresa, mas como anunciar? Quanto você deverá investir? As perguntas começam a surgir e eu vou te ajudar a solucionar cada uma delas.

Como anunciar

Para anunciar nessa ferramenta do Google é só criar uma conta e configurar as suas campanhas de anúncios. O Google Ads é aberto e qualquer um pode anunciar. O ideal é que você tenha um especialista para fazer esse gerenciamento, pois assim o seu investimento será melhor aproveitado.

Quanto investir?

O valor do investimento vai depender da região que você vai anunciar, quanto os seus concorrentes pagam pelas palavras-chave que você escolher e qual o resultado esperado. O ideal é começar com valores baixos e ir aumentando com o tempo e com o crescimento dos resultados. Por exemplo: se a sua empresa atua em uma região menor, como Lages (SC), o investimento pode começar mais baixo, entre R$ 200,00 e R$ 500,00. Já se a sua área de atuação é maior, como uma região metropolitana, o investimento terá que ser maior, pois a concorrência é maior.

Formas de cobrança

Se você já anuncia no Facebook, por exemplo, perceberá que você paga pelas vezes que aparece para o seu público. No Google Ads você pode escolher a forma como vai anunciar e como o Google vai cobrar em cima dos resultados. Aqui, vamos falar um pouco sobre duas das principais formas de cobrança:

Custo por clique (CPC)

Nesse método, você só paga quando o usuário clicar no seu anúncio, ou seja, cada vez que o Google debitar créditos da sua conta, um usuário visitou o seu site. Essa forma de cobrança serve para anúncios nas buscas e também para anúncios na rede de display. Esta segunda inclui sites e blogs parceiros do Google, que podem veicular o seu anúncio na forma de texto ou de banners.

Custo por visualização (CPV)

Já no CPV, você paga pelas vezes que o seu anúncio é visto, como aqueles que aparecem antes dos vídeos do Youtube, sabe? Esse tipo de anúncio é sempre no formato de vídeos e o mais legal é que se o usuário pular o seu anúncio, o Google não te cobrará por essa impressão.

Agora que você já conhece o Google Ads, já pode começar a pensar nesse estilo de investimento que, com certeza, vai gerar resultados para a sua empresa. Se você já anuncia, conta pra nós nos comentários como está sendo a sua experiência, vai ajudar outras pessoas que terão as mesmas dificuldades que você tem ou teve.